Colorimetria Capilar

Estuda as cores dos cabelos, pigmentos artificiais e interações entre eles para o uso de técnicas precisas, identificando a cor natural dos fios e a tonalidade da tintura que combina com ela (coloração) para produzir um efeito mais bonito de forma harmônica.

No círculo cromático, toda cor possui outra oposta a ela, o que faz com que ambas se anulem. Por isso, a estratégia dessa ciência é fundamental para modificar o tom dos fios, combinando as cores para adequar contrastes.

Como ela é aplicada?

Primeiro, entenda que a cor natural do cabelo é formada pelos pigmentos contidos no córtex capilar, conhecidos como melanina.

Já o tom do cabelo é caracterizado por dois tipos de melanina, eumelaninas e feomelaninas. As eumelaninas são os pigmentos marrom escuro e preto, já as feomelaninas são os pigmentos vermelho e loiro.

Isso faz com que as cores de cabelo sejam diferentes devido à combinação dessas estruturas.

É preciso calcular as cores das tintas?

Sim, é preciso calcular as cores das tintas a serem aplicadas. Isso é essencial para identificar texturas e estruturas do cabelo, usar a quantidade ideal e alcançar bons resultados.

Esse cálculo ajuda a:

Evitar realizar procedimentos para correção de tonalidade;
Garantia de um resultado efetivo;
Economia de produtos.
Cuidados com a coloração
O processo químico, quando não realizado de forma correta, pode prejudicar os fios e causar danos irreversíveis. Os cuidados pré-química e pós-química, como também um cronograma capilar, são fundamentais para cuidar da saúde do cabelo.

Diagnóstico

O diagnóstico é indicado para saber as características dos fios, avaliar a fibra capilar seca e molhada e, também, observar aspectos como ressecamento, elasticidade, porosidade e resistência.

Teste de mecha

Sempre é indicado realizar o teste de mecha para verificar se os fios estão danificados e se é preciso trata-los antes de realizar o procedimento de coloração química.

Couro cabeludo
Lavar o cabelo antes de procedimentos químicos, como alisamentos e colorações, é uma ótima prática para garantir bons resultados! Dessa forma, todos os resíduos que possam estar sobre os fios são removidos, evitando que interações químicas danosas aconteçam.

Pós coloração

Depois do tratamento químico, é indicado realizar tratamentos específicos conforme o tipo de cabelo.

E se algo der errado na coloração?

Dependendo do procedimento e do estado do cabelo, o processo da colorimetria capilar com a coloração pode ser algo difícil de corrigir. Por isso, o ideal, caso seja necessário, é realizar a limpeza da cor ou até mesmo uma descoloração para alterar o tom.

Outro ponto é respeitar a oxidação do cabelo, que precisa de mais tempo para despigmentar, e depois realizar a correção da tonalidade.

Além disso, é fundamental usar produtos de qualidade para que a colorimetria capilar e a coloração sejam realizadas com assertividade e de forma correta.

E sabe quais produtos garantem os melhores resultados, e ainda protegem os fios? Os da Salles Profissional! Para saber mais, clique aqui.

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Salve o Planeta!

Reuse – Reutilize – Recicle

Abrir bate-papo
Como podemos te ajudar ?
Olá,
Podemos ajudá-lo?